Melatonina 3 mg Optimum Nutrition (100 cápsulas)

Melatonina Optimum é um suplemento fitoterápico que melhora seu sono e favorece o ganho de massa muscular. Excelente para insônia.

Disponível: Em estoque

De R$119,00

Por R$89,00

Adicionar ao carrinho
Descrição
Detalhes

Melatonina 3mg da Optimum Nutrition é a escolha predileta de pessoas que possuem dificuldade para dormir ou querem melhorar ainda mais a qualidade do seu sono.

Com a Melatonina é possível dormir menos horas e melhor, pois a melatonina vai te levar ao sono REM mais rapidamente do que sem ela. É impressionante como acordamos melhor ao utilizar a melatonina logo antes de dormir.

*Atenção: Em dosagens maiores de melatonina algumas pessoas relatam uma leve dor de cabeça ao acordar.

A melatonina é um hormônio natural que o seu corpo já produz, portanto é 100% seguro o uso deste produto.

O que é melatonina?

Melatonina é uma substância produzida por nosso organismo, essencial para o bom funcionamento dos nossos ciclos de sono e vigília. Trata-se de um hormônio sintetizado pela glândula pineal, localizada na região central de nosso cérebro, que também é responsável por esse ciclo natural, funcionando mais durante à noite, quando atua na produção da melatonina.

A melatonina também é produzida durante o dia, porém em menor quantidade, em virtude da claridade da luz solar.

A melatonina, denominada pela medicina com N-acetil-5-metoxitriptamina, foi descoberta em 1958 pelo dermatologista Aaron Lerner, que a isolou nos estratos da glândula pineal de bovinos e a nomeou em virtude de sua capacidade de contrair os melanóforos, ou em português mais claro, os pigmentos dos cromatófaros, as células que cuidam da pigmentação, dos sapos, produzindo o seu clareamento.

Nos mamíferos, a melatonina tem como função principal induzir o sono, embora também participe de alguns processos fisiológicos, sendo um grande aliado no combate de algumas doenças.

O hormônio ganhou bastante notoriedade quando se descobriu seus benefícios ao corpo humano, como o retardamento do envelhecimento das células e o forte poder antioxidante que possui, eliminando os radicais livres presentes no organismo.

Esse fato, principalmente, tornou a melatonina o suplemento número 1 para atletas e fisiculturistas, principalmente por trazer melhor equilíbrio no organismo, mais saúde e bem estar, além de também ser indicado para pessoas com insônia.

Novas descobertas acabaram ocorrendo sobre a melatonina, sabendo-se atualmente que o hormônio também está ligado aos processos de emagrecimento, de ganho muscular e de melhor funcionamento do cérebro.

Como todo hormônio, porém, a melatonina tem sua produção reduzida conforme o organismo envelhece, o que a torna um suplemento indicado para a manutenção das condições ideais de saúde e de vitalidade.

Como funciona a melatonina

Em nosso organismo, a melatonina funciona como um marcador do ritmo biológico circadiano, regulando-se de acordo com as 24 horas do dia, acompanhando o ciclo biológico natural.

Sua atuação é marcada pela luminosidade, sendo produzida em maior quantidade quando dormimos, ocorrendo seu maior nível plasmático entre as 3 e 4 horas da manhã.

É importante lembrar que qualquer tipo de iluminação inibe a produção da melatonina pela glândula pineal, inclusive as luzes artificiais, a luz elétrica, o que torna bastante recomendável e necessário dormir sem qualquer tipo de iluminação.

No entanto, como ainda veremos, não é apenas a escuridão que estimula a síntese de melatonina.

O período noturno é o mais propício para a produção da melatonina, e isso ocorre através do aminoácido Triptofano, que temos na circulação sanguínea. O Triptofano atravessa de forma ativa a membrana celular da glândula pineal, sendo convertido em seu interior em 5-hidroxitriptfano (5-HTTP), retirando as enzimas alfa-carboxil e produzindo, como resultado, a serotonina.

Após esse processo, outra enzima atua na serotonina, transformando-a em melatonina. Como tudo acontece durante o período noturno, entendemos também porque os níveis de serotonina são mais elevados durante o dia e mais baixos à noite.

Depois de pronta, a melatonina é espalhada pelo corpo através do sangue, entrando com facilidade em todas as células por ser uma molécula lipossolúvel, ou seja, é dissolvida pela gordura das células.

É interessante também observar que a produção de melatonina é maior durante o período de inverno, uma vez que, nessa época, as noites são mais longas. Do mesmo modo, a síntese é maior durante a infância, quando dormimos mais, do que no período adulto, reduzindo à medida que envelhecemos.

 

Melatonina - Benefícios e VantagensMelatonina 3mg - Optimum Nutrition

  • Durma menos tempo e com melhor qualidade;
  • Combate à insônia;
  • Melhora o seu humor;
  • Auxilia no sistema imunológico;
  • Favorece um repouso completo e adequado, propício ao crescimento muscular.

Como tomar melatonina

Tomar 1 (um) comprimido de melatonina 3mg na hora em que for deitar para dormir.

Posso associar o uso de Melatonina com outros suplementos?

Sem dúvida alguma, a Melatonina da Optimum Nutrition vai te ajudar a não sofrer com a insônia principalmente ao utilizar pré-treinos e termogênicos, entre outros produtos que aceleram o metabolismo também.

Existem alguns combos que podem ser encontrados no site com: Termogênico + Melatonina, aproveite as ofertas.

Melatonina - Efeitos Colaterais

Com a dosagem de 3mg de melatonina não foram evidenciados efeitos colaterais. Dosagens acima de 5mg apenas uma pequena parte das pessoas relataram dores de cabeça leve.

Mais alguns possíveis efeitos com dosagem mais elevada;

  • sono excessivo (tanto antes de ir dormir, como ao acordar);
  • fadiga;
  • redução na acuidade visual (vista embaçada, distorcida ou entrelaçada);
  • aumento dos batimentos cardíacos;
  • redução na concentração ou foco;
  • agravamento da depressão, em indivíduos já deprimidos ou com tendência;
  • inibição da absorção de cálcio, favorecendo a osteoporose, em indivíduos suscetíveis;
  • maximiza a quantidade de estrogênio na mulher;
  • pressão arterial alta ou baixa;
  • diarreia;
  • dor-de-cabeça;

Melatonina - Indicações de uso

Homens e Mulheres saudáveis e maiores de 18 anos podem fazer uso da melatonina. Pessoas com dificuldade para dormir e que querem gerar um ambiente propício ao sono para aumentar a massa muscular também é indicado.

Melatonina - Quem não deve utilizar

A Melatonina não deve ser consumida por mulheres grávidas nem em fase de amamentação.

O Melatonina não pode ser utilizado por:

  • Mulheres grávidas e amamentando.

Não deve, ainda, ser utilizado por pessoas que tenham sensibilidade a qualquer componente da fórmula, ou que devam eliminar este ingrediente de sua dieta.

Devido à diminuição dos reflexos e intensa sonolência, recomenda-se não dirigir ou operar maquinários pesados até 6 (seis) horas após o consumo de Melatonina. 

Melatonina - Relatos de usuários

"Depois que descobri esse produtinho tão pequeno minhas noites de sono são bem mais agradáveis. Recomendo!" Anne Reis__Rio de Janeiro-RJ

"A melatonina me ajudou num ciclo de Oxyelite, pois não estava conseguindo dormir e comprometia meu trabalho no dia seguinte." César Fortunato__ Ribeirão Preto-SP

"Uso melatonina todos os dias, pois moro em frente à uma rodovia bem movimentada que me atrapalha a dormir. Recomendo, não tive efeitos colaterais nenhum com o produto." João Quércia__Camaçari-BA

 

Dúvidas frequentes sobre a melatonina

1.      É verdade que a melatonina ajuda a combater o câncer?

Um estudo publicado no British Medical Journal, em sua versão online, mostra que mulheres que trabalham no período noturno por longos anos têm duas vezes mais probabilidades de desenvolver câncer de mama. Da mesma maneira, homens que trabalham durante a noite também têm mais risco de desenvolver câncer de próstata, além de outros órgãos, como bexiga, pâncreas e reto, além de linfoma.

De acordo com os pesquisadores, o fato se deve à falta de produção de melatonina, uma vez que a luz diurna inibe sua síntese, propiciando a ocorrência do câncer.

Em outro estudo, feito apenas com mulheres que eram portadoras de câncer de mama metastático e que não reagiam ao tratamento com tamoxifeno, a suplementação da quimioterapia juntamente com a administração de 20 mg de melatonina todas as noites trouxeram bons resultados, com melhor resposta ao tratamento.

Depois desses estudos, outras pesquisas mostraram que a melatonina impede o aparecimento de novos tumores, inibindo a angiogênese, ou seja, não deixando ocorrer o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos que possam alimentar as células cancerígenas.

Um detalhe interessante no uso de melatonina é o fato dessa substância amenizar alguns efeitos colaterais da quimioterapia. Com a associação de 20 mg diárias de melatonina, muitos pacientes passaram a sentir menos os efeitos colaterais do tratamento e, depois de um ano de tratamento, os que se utilizaram da melatonina apresentavam-se mais protegidos contra a baixa contagem de plaquetas, com a neurotoxicidade e com o surgimento de feridas, além de adquirirem um tempo de sobrevida maior do que os que não usaram a melatonina.

2.      A melatonina também auxilia no tratamento do mal de Parkinson

Uma das principais dificuldades de pacientes com mal de Parkinson é a falta de sono. A melatonina, além de trazer diversos benefícios para esse tipo de doença, também é uma excelente opção para amenizar os problemas de insônia.

Os estudos levaram em consideração doses diferentes de melatonina via oral, entre 0,5 a 1,25 mg/kg. O uso de melatonina proporcionou sono nos pacientes entre 15 a 20 minutos em voluntários saudáveis, promovendo aumento do limiar convulsivo para os epiléticos e redução da rigidez e dos tremores nos portadores da doença de Parkinson.

3.      A melatonina é útil para prevenir enxaquecas

O uso da melatonina também trouxe bons resultados no tratamento de enxaquecas, através de seu poder de estimular a neurotransmissão gabaérgica, inibindo a glutamatérgica, melhorando a atuação da serotonina e dopamina e aumentando as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias do sistema imunológico.

O estudo foi desenvolvido no Hospital Israelita Albert Einstein, por pesquisadores brasileiros, demonstrando que uma dose de 3 mg de melatonina pelo menos 30 minutos antes de dormir, torna-se um medicamento eficaz na prevenção de enxaquecas.

4.      Melatonina ajuda a emagrecer

Doses diárias de melatonina aplicadas em ratos magros e obesos, na ordem de 10 mg/kg, por um período de duas semanas, trouxeram resultados satisfatórios para o emagrecimento, segundo o Journal of Pineal Research. Os ratos tiveram conversão de gordura branca em gordura marrom, utilizada para produzir energia.

A pesquisa comprovou também o fato de que pessoas que dormem mal têm maior tendência a engordar e, quando se estimula a produção de melatonina, é possível promover o emagrecimento. Para quem tem problemas de sono, portanto, o uso de melatonina é um importante auxiliar, evitando a obesidade e promovendo a saúde natural.

Outros benefícios do uso da melatonina

Além dos benefícios citados, a melatonina também pode trazer diversos outros, que estão sendo estudados, com a condução de pesquisas no mundo todo:

  • A melatonina tem se comprovado um medicamento eficaz para retardar a evolução do mal de Alzheimer;
  • Em pessoas com epilepsia, a melatonina tem mostrado efeitos terapêuticos benéficos, retardando e reduzindo os efeitos dos ataques;
  • Em uso tópico, a melatonina tem demonstrado bons efeitos na recuperação dos fios do couro cabeludo, reduzindo os efeitos da calvície masculina de origem genética;
  • Na Universidade do Sul da Flórida está se desenvolvendo um estudo sobre a ação neuroprotetora da melatonina em danos provocados por AVC – acidente vascular cerebral. A melatonina, aplicada em pacientes que tiveram AVC, estimulou as células tronco para se diferenciarem em neurônios, reduzindo a área afetada e o edema provocado pelo AVC;
  • Pesquisas em animais que receberam injeções de melatonina mostraram que a substância também é eficaz para o tratamento da Esclerose Lateral Amiotrófica, dando maior sobrevida aos contaminados e retardamento da evolução da doença.

 

 

Efeitos em curto prazo da melatonina

Mesmo que nosso organismo produza a melatonina naturalmente, isso não significa que tenhamos uma boa noite de sono. Usar a melatonina na forma de suplemento é oferecer a oportunidade ao nosso organismo de amplificar seus efeitos, atingindo um estado profundo de sono e de descanso para recuperação da massa muscular.

Assim, fazer uso da melatonina em forma de suplemento é garantir dormir por mais tempo, reduzindo a quantidade de vezes que acordamos à noite.

Os efeitos em curto prazo da melatonina se manifestam logo depois dos primeiros dias do seu uso, com melhor recuperação orgânica, ou seja, melhorando a recuperação muscular, uma vez que o usuário está tendo melhor descanso noturno.

Dessa forma, maior também será a liberação de hormônios anabólicos, que só acontecem nos estágios mais profundos do sono.

Além disso, o uso da melatonina favorece o horário em que se vai para a cama. Para pessoas que têm problemas em controlar o tempo certo, a melatonina promove em poucos dias uma regularização do relógio biológico, provocando sono na hora certa, todas as noites.

Outro efeito em curto prazo da melatonina é o aumento do poder do sistema imunológico, prevenindo diversos problemas de saúde, uma vez que se trata de uma substância antioxidante que promove a limpeza dos radicais livres, eliminando tudo aquilo que não é útil para o fortalecimento da saúde.

Efeitos em longo prazo da melatonina

A melatonina é um suplemento avaliado como seguro para uso de acordo com as prescrições estabelecidas pelo fabricante ou por um médico endocrinologista. Os estudos sobre a substância mostram que ela pode ser usada com bastante segurança por até 2 anos em adultos.

Não é aconselhável o uso de melatonina por longos períodos de tempo em virtude de haver risco de efeitos negativos sobre o desenvolvimento gonadal, não sendo também recomendado para mulheres grávidas ou lactantes, sem antes haver prescrição médica.

Os efeitos de longo prazo pelo uso da melatonina não foram ainda identificados pelas pesquisas, mas sabe-se que há risco de interação com algumas condições de saúde ou com outras medicações que o usuário necessitar.

Contraindicação da melatonina

O uso da melatonina é contraindicado para alguns casos específicos, como na gravidez, no aleitamento materno e para crianças com menos de 12 anos de idade.

O suplemento de melatonina também não pode ser consumido quando a pessoa estiver utilizando medicamentos anticoagulantes, que afinam o sangue; com imunodepressores e medicamentos contra o diabetes, já que provoca interações desfavoráveis.

Mulheres que fazem uso de pílulas anticoncepcionais também devem evitar o uso de melatonina enquanto estiverem usando esse tipo de medicamento.

Efeitos colaterais da melatonina

De uma forma geral, os efeitos colaterais da melatonina só são percebidos quando se utiliza doses muito altas do suplemento, acima de 10 mg por dia. O excesso de melatonina pode provocar no organismo:

  • Excesso de sonolência;
  • Fadiga;
  • Baixa acuidade visual;
  • Arritmia cardíaca;
  • Falta de concentração;
  • Em pessoas com tendência, agravamento da depressão;
  • Se em excesso por longo período, inibição da absorção de cálcio;
  • Dores de cabeça;
  • Diarreia.

A intensidade dos efeitos colaterais depende muito da quantidade ingerida, ou seja, quanto maior a dose, maiores serão os riscos de sofrer de qualquer um dos efeitos anteriormente mencionados.

Recomendações de armazenamento da melatonina

Para manter os benefícios da melatonina em suplemento, é necessário que o frasco seja guardado ao abrigo de sol direto e de umidade, mantendo o recipiente sempre bem fechado. Também se deve evitar o armazenamento ao alcance de crianças, principalmente menores de 12 anos, para os quais a melatonina não é indicada.

Melatonina só ajuda no sono?

Como você pôde ver ao longo desse artigo, a melatonina em forma de suplemento pode atender diversas necessidades orgânicas, principalmente para atletas que precisam de melhor recuperação da massa muscular.

A melatonina ajuda principalmente no sono, principalmente quando você sabe que é exatamente durante o horário em que estamos dormindo que nosso organismo trabalha para a recuperação de todas as nossas células, inclusive as que compõem nossa massa muscular, a que mais sofre durante atividades físicas intensas.

Informação Adicional
Informação Adicional
Tabela Nutricional Melatonina 3mg - Optimum Nutrition - Tabela Nutricional
Talvez você se interesse por estes produtos